Notícias

Atualizado em 24/09/2019 08:31

MERCADO DE BIOMASSA EM EVOLUÇÃO ACELERA OS NEGÓCIOS DA TRADICIONAL EMPRESA CATARINENSE

EMPRESA TORNOU-SE LÍDER DE MERCADO DE PICADORES NACIONAL APÓS AMPLIAR SEU PORTFÓLIO DE PRODUTOS, ATUANDO EM NOVAS REGIÕES DO BRASIL E INICIAR EXPORTAÇÕES PARA PAÍSES DA AMÉRICA DO SUL, CENTRAL, AMÉRICA DO NORTE, ÁFRICA E EUROPA

Registros bastante contundentes, com base de dados CAGED-RAIS/MTE, nos revelam que o setor florestal e indústria da madeira e móveis, tem importante participação na balança comercial do Brasil, dos quais somados ultrapassam 23% de colaboração. Os dados de emprego do setor florestal que incluem atividades de silvicultura e extração vegetal, celulose e papel, madeira e móveis, convertem mais de 640 mil postos de trabalho (2016), onde as indústrias de madeira e móveis respondem por 56% da geração destas vagas. Neste sentido, com as novas demandas do mercado, oportunidades são percebidas diariamente, juntamente com a necessidade de manter-se competitivo em um país de economia instável, que vem transformado a indústria madeireira nacional ao longo dos anos. Importante ressaltar também, que existe uma preocupação com a saúde ambiental delicada de nosso planeta, onde a busca pelo uso racional dos recursos e menores desperdícios, inclusive das fontes renováveis de energia, impulsionam o desenvolvimento de melhor desempenho e formas de aproveitamento. Entre todas estas variáveis e das recorrentes mudanças no cenário político-econômico do País, a Planalto sempre manteve a sua tradição de qualidade, desenvolvimento e diferenciais de customização nesses seus 21 nos de caminhada. E foi no próprio mercado consumidor de biomassa, que encontraram a fonte de inspiração para o seu crescimento e fidelização da marca.

Suas atividades iniciaram em 1998 em Campos Novos, com três sócios e apenas um funcionário, instalados em um pequeno cômodo, deram o start na comercialização de produtos para a indústria madeireira. Pouco tempo depois, os clientes já mostravam grande interesse em aproveitar a experiência da equipe para desenvolvimento e produção de maquinários. A empresa solidificou-se no mercado como fabricante de picadores de madeira e transportadores de correia para picagem de resíduos de serraria. A sala ficou pequena, novos colaboradores foram contratados, e a empresa expandiu ainda mais em Erval Velho. Nos últimos 11 anos atua na mesma cidade de origem, no estado de Santa Catarina, com uma equipe sólida.



CUSTOMIZAÇÃO FAZ A DIFERENÇA

Fabricando quatro modelos standard de máquinas, a customização desde o início era o ponto forte da empresa. Diferentes aplicações requeriam diferentes propriedades nos equipamentos. As equipes de engenharia e produção desde então, são amplamente treinadas pela Planalto, valorizando o ser humano e toda sua capacidade, desenvolvendo as soluções que os clientes necessitam.



Já na época, o mercado para estes produtos era amplo e em poucos anos, a linha de produtos aumentou consideravelmente: a Planalto também iniciou o fornecimento de produtos para indústrias de MDF e compensados, e desenvolver pátios de cavaco para alimentação de caldeiras de indústrias alimentícias e esmagadora de grãos. Entretanto, plantas de picagem e movimentação de cavaco exigem mais que picadores e transportadores. É preciso selecionar o material e estocá-lo adequadamente. Foi então que novamente, pela necessidade do mercado, a empresa seguiu em crescimento. Para atender de forma mais completa aos layouts dos pátios de movimentação, novos produtos foram desenvolvidos: silos, redlers, peneiras vibratórias, e outros. O desenvolvimento de picadores passava por mais um desafio que gerou oportunidades; um novo perfil no mercado de cavacos: os produtores independentes. Estes tinham (e ainda tem) como objetivo a produção e venda em larga escala do cavaco para a indústria de geração de energia. Um nicho do mercado descoberto, e que poderia ser satisfeito com o desenvolvimento de picadores maiores, mais potentes e eficazes. Em três anos de existência, a Planalto já oferecia nove modelos de picadores, e atualmente segue com as atualizações de seus produtos, desenvolvimento de modelos com novas funções e customizações. Percebe-se então que como a exigência mercado aumenta, buscando cada vez mais o nível máximo de aproveitamento e eficiência. Demanda mais que produtos e fornecedores, desejam mais comodidade e solução completa, a garantia de sistemas completos e integrados.

Com este intuito, desde 2005 a Planalto firmou parceria com grandes fabricantes de caldeiras nacionais – isso para atender com conjuntos integrados de geração de energia e alimentação, gerando aumento importante no desenvolvimento da linha de produtos.


“Tais parcerias mantem-se até hoje e estão cada vez mais fortalecidas, agregando conhecimento e robustez aos serviços prestados” enfatiza o diretor comercial, Sr. Luís Carlos Mecabô.

EXPORTAÇÃO


Compartilhar o melhor dos times de engenharia e execução aliando knowhow,trouxe outras benesses: o mercado de celulose internacional também passou a ser atendido com picadores a tambor para fabricação de celulose a partir de resíduos de serraria. Aliás, não apenas o de celulose; a Planalto exporta toda sua linha de produtos para diversos países da América do Sul, Central e do Norte, África e Europa. Oportunamente, o setor de peças de reposição e a formação da equipe de assistência técnica especializada foram criadas naturalmente, pela demanda natural de manutenção preventiva e corretiva, quando necessário.

Por volta de 2006, os produtores de florestas de eucalipto perceberam que estava perdendo os resíduos gerados pelo corte raso. Até então era impossível eliminar galhos, destopos e madeira não aproveitável na indústria, porém a partir daí estas perdas passaram a ser opcionais. Os primeiros picadores a ser utilizados para este processo eram picadores fixos, adaptados muitas vezes pelos próprios produtores, em cima de caminhões. Depois da necessidade tornar-se real, os fabricantes de picadores passaram a adaptar os picadores fixos em cima de chassi, surgindo assim os picadores florestais.

Com o passar dos anos, a possibilidade de diminuir custos e aumentar lucros com as florestas, impulsionou o desenvolvimento dos picadores florestais. Hoje, eles já integram a linha avançada de picagem in loco, diretamente no campo. Robustos e resistentes, prontos para o trabalho pesado, os picadores florestais trouxeram para uma nova roupagem a floresta, picando a madeira já no local onde foi colhida. Podendo ser levados a qualquer lugar, eles eliminaram os custos de estocagem e movimentação das toras de madeira e permitiram ao produtor sair da floresta já com o material picado, pronto para entrega no consumidor.

DESAFIOS

Passando a atender as indústrias termoelétricas com pátios de grande porte e complexos, a confiabilidade no sistema necessitava ser total. Este ramo da indústria de biomassa atua 24 h por dia, sem intervalos. Assim, a alimentação precisa ser precisa e a prova de falhas. Neste momento, a certificação ISO 9001, conferida a empresa em 2004, confirmando toda a rastreabilidade do processo produtivo, cravou-se como diferencial. Além de exaltar a qualidade intrínseca nos produtos, este mercado soube explorar o que a Planalto tem de melhor: produtos 100% customizados a necessidade do cliente.

NOVAS LEIS & A TECNOLOGIA

Não apenas o mercado, mas o governo também impulsiona a indústria de bioenergia. Novas leis trabalhistas entraram em vigor no Brasil e, com embasamento sensato e razoável, elas são mais rigorosas no que diz respeito a segurança do trabalhador. Além da adaptação de todo o portfólio para atender a nova exigência e proporcionar aos operadores um ambiente e equipamento mais seguro, um novo conjunto foi desenvolvido para atender esta demanda. Um mercado até então dominado em sua quase totalidade pelas toras de madeira, as fornalhas para secagem de grãos eram alimentadas a mão por operadores, trabalhando diretamente com sobrecarga de peso e temperatura. “O cavaco é uma solução fantástica para esta demanda”, afirma Mecabô. Aliando a tradição, experiência e desenvolvimento de novas tecnologias, a empresa entrega no mercado o Conjunto Alimentador de Fornalhas. Além de tornar toda a alimentação da fornalha automática e mais segura com o conjunto, o cavaco confere maior estabilidade na temperatura e secagem do grão, diminui o tempo de secagem e consumo de madeira (quando comparado a lenha).

Sempre em busca de novos horizontes, a Planalto investe em desenvolvimento e tecnologia. Picadores de madeira, fixos e florestais, repicadores, transportadores, mesas de impacto, redlers, silos, peneiras e outros tantos, feitos sob medida para cada cliente, é o que inspira e impulsiona o crescimento desta trajetória de sucesso.









Por Redação Madeira Total

Imagens: divulgação
Mais fotos

Últimas Notícias

Todos os direitos reservados - Planalto Picadores 2019